sábado, 1 de setembro de 2012

Saber felicidade

A felicidade sabe a laranja. Acho que sabe a filmes e a cabelo molhado. Sabe a noite de Verão, a unhas dos pés pintadas. A felicidade sabe a sono e a paz, a fome e a preguiça. A felicidade é o som da televisão muito alto na casa de alguém, a novela e uma mão encostada na outra, a louça a escorrer na cozinha. Acho que também sabe a castanhas e ao teu quarto de manhã: janelas abertas, fronhas azuis escuras, um candeeiro branco baixinho, um cinzeiro redondo em que só cabem quatro beatas das tuas e duas das minhas. A felicidade é vermelha. A felicidade cheira a pão e a churrasco cheira a hambúrquer com ananás. É um homem de fato e gravata a beijar na boca a namorada. São dois cafés e um leite com chocolate. Um pacote de açúcar enrolado numa bolinha. Cócegas. Lutas de almofadas. Dormir no chão. Um cobertor azul felpudo e o House. A felicidade são amendoins e bolachas de chocolate e manteiga. Areias. Lua cheia. Chá e perfume. Conchas e carícias na orelha. A felicidade é subir as escadas quatro a quatro para chegar mais depressa. Algo a tiracolo, a cruzar uma camisa branca, o amor em xeque-mate ao cansaço. A felicidade é tanto tanto. Eu sei.

9 comentários:

  1. Adorei especialmente este seu texto, sobretudo porque o senti.

    ResponderEliminar
  2. Parece-me que a felicidade sabe mais a verão :) E é tão bom o verão!

    ResponderEliminar
  3. Cheguei pela mão da M. do deixa entra o sol e adorei.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada Tanita. A M., que me traz tantos mundos...

      Eliminar
  4. A felicidade é sem dúvida uma coisa maravilhosa e tão simples de encontrar...basta ter um pouco de atenção ;) Tal como a Tanita vim pelo Deixa entrar o Sol...gostei muito e irei passar mais vezes*

    ResponderEliminar
  5. Anita: bem vinda! Obrigada. Que esta rua seja também um pouco tua :)

    ResponderEliminar