quarta-feira, 4 de abril de 2012

Senta-te aqui ao pé de mim

Nunca estarás longe. Desde então, desde as ruas de Alfama, das sardinhas e da cerveja, desde que me ensinaste coisas como caminhar nesse vosso mundo, um mundo ao qual eu pertenci por momentos, o mundo que me ofereceste de bandeja e que eu recusei. Não, nunca estarás longe, porque moras dentro de mim. Eu tenho um Anjo; Não, ele não usa a força; Usa uma luz; Com que ilumina a minha vida.

6 comentários:

  1. Da amizade, sempre. Obrigada Maria, Obrigada Su.

    ResponderEliminar
  2. A menina tem pinta a escrever. E a viver. E a sorrir. Vá, a menina tem pinta. E escreve, e vive, E sorri.

    ResponderEliminar
  3. Um obrigada assim do fundo do respirar! Mesmo.

    ResponderEliminar